Anéis de Noivado

Quanto devo gastar em um anel de noivado? 3 meses de salário?

Por 23/02/2015 Sem comentários

Alguns dizem que você deve gastar três meses de salário em um anel de noivado, outros dois meses e também há aqueles que sugerem apenas um mês de salário. Acredite, não faltam regrinhas que rapidamente se infiltram na cultura e se disfarçam de tradição. Então, vamos destrinchar um pouco essa história para que você mesmo conclua o valor que é mais razoável para sua situação.

anel-de-noivado-investimento (b)

A história

Afinal de contas, de onde surgiu essa história dos 3 meses de salário? Essa regrinha está tão impregnada no cotidiano dos Estados Unidos, país onde a cultura do anel de noivado é forte, que parece uma tradição que se estende por séculos. A realidade, entretanto, é que essa ideia é uma velha invenção de marketing, criada na década de 30 pela maior fornecedora de diamantes do mundo, a De Beers.

Os anos 30 foram anos de forte depressão econômica, uma das mais severas da história, impactando significativamente os negócios da De Beers, responsável por mais de 60% do mercado de diamantes no mundo. Então, a empresa investiu pesadamente em uma campanha para enfatizar o valor do diamante e dizer que um mês de salário era o valor ideal a ser gasto em um anel de noivado. Em poucos anos, o regrinha mudou para dois salários, sendo comum ouvir os dizeres “como fazer dois meses de salário durarem para sempre?” em campanhas de marketing.

Quando o costume de anéis de noivado chegou ao Japão, apesar das campanhas de marketing sugerirem um ou dois meses de salário, os consumidores japoneses não se sentiram acanhados e rapidamente se dispuseram a gastar uma média de 3 salários em um anel. Então, o valor de 3 salários logo se espalhou do oriente para a cultura ocidental. (Você já pensou que leria algo do tipo em um site de uma joalheria? Afinal, muitas têm medo de mexer nesse vespeiro.)

Quanto investir?

Agora que você já conhece um pouco da história, podemos seguir em frente.

E se você chegou até aqui, supomos que você saiba a diferença entre um anel de noivado e uma aliança e considera que o anel de noivado terá um significado especial na história do casal. Isto é, você sabe que ela (ou ele) ficará feliz ao ganhar um anel de noivado.

Afinal, quanto investir?

Para encontrar a resposta, a primeira e rápida conclusão é que não é preciso gastar 3 meses de salário em um anel e, no fundo, você já sabia disso, não é mesmo? Na verdade, todos sabemos, pois é muito!

quanto-gastar-anel-de-noivado (b)

Veja bem, o americano médio, apesar da alta pressão cultural para investir 3 meses de salário em um anel, gasta menos do que isso na hora de fazer o pedido de casamento. Pesquisas indicam que o americano médio gasta aproximadamente US$5.000 (cerca de R$14.000 – dólar R$2,80) em um anel de noivado. A renda média mensal de um americano em idade de casamento é de aproximadamente US$3.350,00 (cerca de R$9.380,00 – dólar R$2,80). Portanto, o americano costuma gastar cerca de 1,5 mês de salário em um anel de noivado.

Aqui na Poésie, por exemplo, nossos clientes investem, em média, R$4.000 em um anel de noivado. No entanto, é difícil traduzir esse valor para a famosa métrica salários/mês. Sabemos que no Brasil, segundo o IBGE, o pessoal assalariado com nível superior recebe, em média, R$4.135,06 por mês. Como essa descrição se encaixa bem no perfil de nossos clientes, podemos usar o dado para arriscar um chute: nosso cliente, na média, investe quase 1 salário mensal em um anel de noivado.

resposta-certa

É claro, estas são apenas referências para você se orientar. Cada caso é um caso, não é mesmo? Há quem prefira gastar menos e outros mais. Você sabe que não existe uma resposta “certa” para questão, mas podemos ir um pouco adiante para tentar ajudá-lo com a equação para que as coisas não fujam daquilo que mencionados anteriormente: do bom senso. Na verdade, as coisas não podem escapar para muito cima ou para baixo. Com isso, queremos dizer que não é razoável você gastar muito, a ponto de comprometer sua saúde financeira, mas nem tão pouco a ponto de demonstrar mesquinharia.

Comecemos pelo ângulo mais simples: como não comprometer a sua saúde financeira. Ninguém melhor do que você mesmo para fazer essa análise, não é verdade? Afinal, os planos para o futuro, as despesas correntes, entre outros fatores, variam muito de pessoa para pessoa. No entanto, você já sabe que gastar entre 1 e 1,5 salário mensal parece ter dado certo para muita gente, ou seja, o que nos leva a crer que é um nível bastante seguro para a maioria dos casos.

Portanto, se você quer se aventurar a adquirir um anel que ultrapasse esses níveis, a experiência de outros casais diz que o risco começa a aumentar um pouco. Lembre-se: só você pode determinar quanto risco quer incorrer. Se você já juntou algum dinheiro no passado ou se o seu fluxo de renda (e despesas) é extremamente estável, você, sem dúvida, ganha um pouquinho mais de flexibilidade para anéis mais caros.

Finalmente, a última preocupação: como não gastar muito pouco? Acredite, isso raramente será um problema, pois a maioria das pessoas não se importa com o valor financeiro e sim com a história, a dedicação, esforço e o carinho que estão implícitos no anel.

Se você leu todos esses parágrafos e chegou até aqui, é porque realmente está se esforçando para fazer um pedido de casamento inesquecível. Todavia, se mesmo assim você teme parecer mesquinho, a dica é simples:

quanto quer gastar

Para e pense…

Por exemplo, se ela (ou ele) sempre sonhou em ser pedida(o) em casamento com um anel de noivado e se você é do tipo que gasta R$1.500,00 em uma calça jeans, compra óculos escuros de R$2.000,00 e sempre está com o carrão do ano, é meio esquisito comprar um anel de noivado de R$800,00, não é mesmo? Entenda que, embora estejamos falando de valores, eles pouco importam, é apenas uma questão de postura, coerência e consideração.

Conclusão

Discutir finanças e amor separadamente já não é uma tarefa fácil. As coisas ficam muito mais complicadas quando os dois se combinam, pois, querendo ou não, o dinheiro se infiltra em todos aspectos de nossas vidas, inclusive em nossos relacionamentos. Por outro lado, se não tomarmos as rédeas da situação, o dinheiro pode distorcer tudo aquilo que consideramos amor.

É um desafio, mas nosso intuito com esse artigo é um pouco mais objetivo. Tentamos quebrar alguns mitos e aliviar um pouco a pressão que esse tipo de decisão pode causar. Como já enfatizamos em outros artigos, um anel de noivado pode não fazer sentido para vocês e não há problema nenhum nisso. No entanto, se ele tem algum significado para o casal, “quanto gastar” será uma decisão inevitável no processo.

O importante é saber que você não precisa quebrar suas finanças. As estatísticas provam que as velhas regras criadas pelo marketing não estão de acordo com a realidade. Respire fundo, deixe o bom senso aflorar, e você, mais do que ninguém, saberá o quanto gastar para fazer uma surpresa inesquecível para o amor da sua vida.

Procurei muito em várias joalherias um anel que estivesse à altura do que minha futura noiva merecia. Consegui tudo isso com a Poésie. Não à toa minha noiva ouve com certa frequência e com muito orgulho: 'este é o anel mais bonito de todos que já vi'.

Kadu

Ver coleção de anéis

Compartilhe com um amigo